29 de julho de 2020
The Original & Genuine


Modo de Uso

Um procedimento, considerado elegante, para se cheirar rapé consistia em primeiro, fechar-se uma das mãos, na vertical. Depois esticava-se o dedão firmemente…


Um procedimento, considerado elegante, para se cheirar rapé consistia em primeiro, fechar-se uma das mãos, na vertical. Depois esticava-se o dedão firmemente para cima. Ao fazer isso aparece, na junção da mão com o braço, um oco, produzido pelo tendão esticado do dedo. Nesse oco se coloca o pó. Aproxima-se então o pó de uma das narinas, tendo a outra tampada com o dedo indicador da outra mão. Aspira-se com força fazendo com que o pó entre pela narina e em seguida, o espirro vem[6].

Ainda é possível encontrá-lo em tabacarias, fabricados em pequenas indústrias. No Nordeste e Norte do Brasil, entretanto, os comerciantes de tabaco costumam preparar rapé artesanal e estocá-lo para venda. Nesse rapé artesanal adiciona-se outras plantas, como sementes de cumaru-de-cheiro e imburanacravo-da-índiaerva-docecanela, entre outros.

 

Pintura de um homem que inala o rapé utilizando o método de uso com o polegar e o dedo indicador.

Espirros

Quando inalado, o rapé muitas vezes faz causar um espirro, e este é geralmente visto por apreciadores de rapé experientes como sinal de um iniciante.[carece de fontes] A tendência para espirrar varia de acordo com a pessoa e o rapé em particular. Geralmente, os rapés mais secos são mais propensos a fazer isso. Por este motivo, os vendedores de rapé costumam vender lenços. No gênero de comédia pastelão e em desenhos animados, se fez uso, muitas vezes, das propriedades indutoras de espirro do rapé.[carece de fontes]

Animação em um cinetoscópio de Fred Ott inalando rapé e espirrando. Criada no laboratório de Thomas Edison, em 1894.